ENTRE... LIVROS

Outubro 30 2011

 

 

A BIBLIOTECA AJUDA-O A POUPAR!

 

Vá à  biblioteca para ler os livros que quiser, sem pagar nada por isso!

O Dia mundial da Poupança foi estabelecido em 1924, durante um congresso de Economia na cidade italiana de Milão, com o objectivo de promover a noção de poupança.

Todos sabemos que é imprescindível saber poupar e nos tempos de crise o apelo à Poupança é inevitável.

Ainda a propósito de poupança, e para os que se lembram das Redacções da Guidinha *

 

Apresentamos a crónica publicada no suplemento “A Mosca” do Diário de Lisboa.

 

Estou farta de batatas até aos olhos não posso ver batatas à minha frente porque tenho um azar danado enquanto toda a gente hoje tem o DIA mundial da poupança eu nasci numa casa em que andamos há cinco anos ou mais sim ou mais que eu tenho a impressão de que nunca vivemos senão assim mas o melhor é voltar ao que eu estava a contar enquanto toda a gente tem o dia mundial da poupança nós lá em casa andamos no ANO inteiro da poupança e o pior é que já vamos para o quarto ano da poupança e para quê? para chegarmos vivos ao fim do mês vivos mas cheios de batatas até aos olhos (...) deviam dar uma medalha ao meu Pai porque ele é um homem bestial que inventou a tal poupança antes do resto do mundo cá para mim deviam pôr o retrato dele nos livros de história ao lado dos retratos dos navegadores porque ele descobriu a poupança antes dos outros sim porque a verdade é que a gente lá em casa anda a navegar em poupança antes dos outros há tantos anos que nem conhecemos outra coisa eu cá por mim estou à espera para ver se compro um livro de matemática porque com o dinheiro que o meu Pai ganha nem para o ano mas para voltarmos outra vez ao que eu estava a dizer o que eu quero é que ponham debaixo dos cartazes (do Dia Mundial da Poupança) «Viva o Pai da Guidinha que inventou o Ano da Poupança Doméstica» ou qualquer outra coisa parecida para se fazer justiça.

 


 

-------------

* «As "Redacções da Guidinha" foram uns textos de crítica de costumes, sob a forma de redacções escolares sem qualquer pontuação, escritos por uma suposta menina moradora no bairro da Graça, em Lisboa, chamada Guidinha. O verdadeiro autor dos textos não era mais do que o escritor Luis de
Sttau Monteiro. Estes textos foram publicados em 1969 e 1970 num suplemento humorístico, chamado "A Mosca", do "Diário de Lisboa", que foi um vespertino que deixou uma marca indelével na história do jornalismo português. O próprio suplemento "A Mosca" era dirigido por um outro excelente escritor, José Cardoso Pires.»

 

Deixamos aqui três sites com sugestões para poupar em diversos campos da nossa vida quotidiana:

 

http://saberpoupar.com/;
http://microsites.juventude.gov.pt/Portal/e-gerir/DiaPoupanca/.

http://saberpoupar.com/artigos/10-dicas-para-poupar-dinheiro-liv
 

publicado por Biblioteca às 21:06

Outubro 24 2011

 

 

A Organização das Nações Unidas (ONU) foi fundada oficialmente a 24 de Outubro de 1945 em São Francisco, Califórnia, por 51 países, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial.

A sua sede actual é na cidade de Nova Iorque.

Procura mais informação sobre a ONU e o seu papel no mundo, junto do teu professor ou da tua professora de História. 

 

publicado por Biblioteca às 07:42

Outubro 23 2011

 

 

De acordo com os objectivos delineados pela International Association of School Librarianship -IASL,

a Rede de Bibliotecas Escolares declara o dia 24 de outubro,

como o Dia da Biblioteca Escolar,

este ano dedicado ao tema

"Biblioteca escolar. Saber. Um poder para a vida."  

 

 

 

Estamos à tua espera.

 

publicado por Biblioteca às 10:09

Outubro 19 2011

Blogue:  Rede Bibliotecas Escolares
Mensagem:  "Recusar a educação é recusar o desenvolvimento"
Hiperligação:  http://blogue.rbe.min-edu.pt/2011/10/recusar-educacao-e-recusar-o.html

publicado por Biblioteca às 08:53

Outubro 15 2011

O livro que te propomos neste mês é A Perola, de John Steinbeck.

Sinopse

 

«Baseada num conto popular mexicano, A Pérola constitui uma inesquecível parábola poética
sobre as grandezas e as misérias do mundo tão contraditório em que vivemos.

É a história comovente de uma pérola enorme, de como foi descoberta e de como se perdeu…

levando com ela os sonhos bons e maus que representava,

mas é também a história de uma família e da solidariedade especial entre uma mulher,
um pobre pescador índio e o filho de ambos.»

 

 

 

 

 John Steinbeck  - PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 1962

 

Romancista norte-americano, nasceu em 1902 em Salinas, no estado da Califórnia,

filho de um político influente, tesoureiro público de origem germânica, e de uma professora irlandesa.

Tendo terminado os seus estudos secundários na sua terra natal,
Steinbeck ingressou na Universidade de Stanford.

Aí permaneceu entre 1920 e 1926, estudando Biologia Marinha,

 ciência que influenciaria grandemente a sua obra e a sua percepção do mundo,

sem ter, no entanto, chegado a obter o diploma de curso.

Durante estes anos de vida académica, Steinbeck estreou-se como escritor,

publicando alguns dos seus contos e poemas em publicações universitárias.
Colaborou no periódico The American, de Nova Iorque, como repórter. 
Entre as suas obras destacam-se, por exemplo: As Vinhas da Ira, 1939 e A Leste do Paraíso, 1952. 

 

Aqui está um pequeno excerto do livro que podes requisitar na biblioteca:

 

O meu filho há de ler e abrir os livros  

 

[Kino tinha encontrado uma pérola de grande valor e imaginava o que poderia fazer com o dinheiro que a venda da pérola lhe renderia, numa época em que a escolarização não era obrigação mas um privilégio de pessoas com recursos económicos.] 

Na pérola via Coyotito sentado a uma carteira numa escola como a que Quino tinha visto um dia através de uma porta aberta.

E Coyotito tinha um casaco vestido, e um colarinho branco e uma larga gravata de seda. Além disso, Coyotito estava a escrever numa grande folha de papel. Kino olhou para os vizinhos, orgulhosamente:

- O meu filho há de ir à escola - disse, e fez-se silêncio entre os vizinhos.
Juana conteve a respiração. Os seus olhos brilhavam ao fitá-lo, e baixou rapidamente o olhar para Coyotito, para ver se aquilo seria possível.

Mas a profecia brilhava no rosto de Kino.

- O meu filho há de ler e abrir livros, e o meu filho há de escrever e conhecer a escrita. E o meu filho há de fazer números, e essas coisas hão de libertar-nos, porque ele há de saber, há de saber e nós havemos de saber através dele.

E na pérola Kino viu-se a si próprio e a Juana acocorados junto do fogo, dentro da cabana, enquanto Coyotito lia um grande livro.

- É isso que a pérola há-de fazer - disse Kino

                         

John Steinbeck  A Pérola

publicado por Biblioteca às 18:53

Outubro 14 2011

Faz uma pequena pausa no teu trabalho e segue os pequenos peixes comilões.

Para lhes dares de comer, clica em qualquer ponto do "aquário" e aparecerão aí pedacinhos de comida.

Verás que os pequenos peixes seguirão a comida onde quer que a colocares!

 

publicado por Biblioteca às 15:13

Outubro 07 2011

O Prémio Nobel da Literatura 2011 foi atribuído ao poeta e tradutor sueco Tomas Tranströmer, conhecido pelas suas metáforas e que escreve sobre temas como a morte e a memória.  

Os seus textos estão publicados em várias línguas e em Portugal existem poemas seus publicados em duas antologias, entre elas «Vinte e um poetas suecos».

Andrei Romanenko/Wikimedia Commons

 

Poeta sueco mais traduzido no mundo

 

Nascido em Estocolmo a 15 de abril de 1931, foi psicólogo de profissão até 1990.

Autor de cerca de 20 livros, lançou recentemente uma nova antologia.

Em 1988, foi distinguido com o prémio Pilot, destinado a escritores "com obra literária notável na língua sueca".

Publicou cerca de 15 obras numa longa carreira dedicada à escrita e venceu numerosos prémios literários, como o Prémio Literário do Conselho Nórdico, em 1990.

A maior parte da sua obra está escrita em verso livre, apesar de ter feito também experiências com linguagem métrica.

O poeta sofreu em 1990 um acidente vascular cerebral que o deixou em parte afásico e hemiplégico.

Apesar disso, continuou a escrever. Desde então, publicou mais três obras.

Vive actualmente numa ilha, longe dos olhares do mundo.

É o poeta sueco mais traduzido em todo o mundo (em 30 línguas).

Tranströmer começou a publicar poesia aos 23 anos e o seu primeiro livro intitulava-se "17 dikter" ("17 Poemas").

Em Portugal, Tomas Tranströmer está representado na coletânea "21 poetas suecos", editada pela Vega, em 1981.

A cerimónia de entrega dos Prémios Nobel 2011 realiza-se no próximo dia 10 de dezembro, na capital sueca.

Tomas Tranströmer, no entanto, não vai poder falar para agradecer.

Para os que querem lê-lo em português, podem experimentar aqui:
http://www.triplov.com/poesia/Tomas-Transtromer/index.htm

  

 

O Poeta cantou Lisboa

 

No bairro de Alfama os eléctricos amarelos
cantavam nas calçadas íngremes.
Havia lá duas cadeias. Uma era para ladrões.
Acenavam através das grades.
Gritavam que lhes tirassem o retrato.

“Mas aqui!”, disse o condutor e riu à sucapa como se cortado ao meio,
“aqui estão políticos”. Vi a fachada, a fachada, a fachada
e lá no cimo um homem à janela,
tinha um óculo e olhava para o mar.

Roupa branca no azul. Os muros quentes.
As moscas liam cartas microscópicas.
Seis anos mais tarde perguntei a uma senhora de Lisboa:
“será verdade ou só um sonho meu?”

 

«Lisboa», poema publicado em 1966 e editado em português no volume Vinte e Um Poetas Suecos, Vega, 1980

Tradução de Vasco Graça Moura.

 

Outros laureados deste ano:

Nobel da Medicina: Ralph Steinman, Bruce Beutler e Jules Hoffmann
Nobel da Física: Saul Perlmutter, Brian Schmidt e Adam Riess
Nobel da Química: Daniel Shechtman
Nobel da Literatura: Tomas Transtormer

Nobel da  Paz (atribuído a três mulheres): T.Karman, E. J. Sirleaf e L. Gbowee

publicado por Biblioteca às 19:57

Outubro 06 2011

«Gonçalo M. Tavares é o vencedor do Prémio Literário Fernando Namora/Estoril Sol 2011

com a obra “Uma viagem à Índia”.

O prémio no valor de 25 mil euros será entregue em data a anunciar, revelou a agência Lusa.

 

Entre os finalistas do Prémio Literário Fernando Namora/Estoril Sol 2011 encontravam-se

Hélia Correia (“Adoecer”), João Tordo (“O Bom Inverno”),

Pedro Rosa Mendes (“Peregrinação de Enmanuel Jhesus”)

 e Valter Hugo Mãe (“A Máquina de Fazer Espanhóis”).  



O júri, presidido por Vasco Graça Moura, considerou “a maneira inovadora como o autor explora as relações entre a forma romance e a matriz épica, bem como a hábil trama narrativa e a estruturação da acção”, lê-se na acta a que a Lusa teve acesso.

O júri é constituído ainda por Guilherme d’Oliveira Martins, em representação do Centro Nacional de Cultura;
José Manuel Mendes, pela Associação Portuguesa de Escritores;

Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários;

Maria Carlos Gil Loureiro, pela Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas;

Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, convidados a título individual,

e ainda Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, pela Estoril. 



O vencedor do Prémio Fernando Namora/Estoril Sol do ano passado foi

“Ilusão (ou o que quiserem)”, de Luísa Costa Gomes.

O prémio de 2010 será entregue à autora, segunda-feira,

pelo Presidente da República, Cavaco
Silva.»

 

In  jornal  Público  http://www.publico.pt/Cultura/goncalo-m-tavares-recebe-premio-literario-fernando-namoraestoril-sol-2011-1514766

 

publicado por Biblioteca às 19:06

Outubro 04 2011
1. Independência de Portugal
 

 

A 5 de Outubro de 1143,  o rei Afonso VII  Rei de Leão e Castela  assinou o Tratado de Zamora,

com D. Afonso Henriques.

Este tratado assinala a separação entre aquele reino e o reino de Portugal e esta data  

é, geralmente, apontada como a da independência de Portugal.

 

 2. Implantação da República

 

 

A 5 de Outubro de 1910, um golpe de estado,organizado pelo Partido Republicano Português,

 pôs fim à monarquia constitucional e implantou a República em Portugal.

 

Para aprenderes mais sobre a República: 

Vídeo de homenagem ao Centenário da República:

http://www.youtube.com/watch?v=3gxWOKncGZs


Apresenta todos os Presidentes até à data e o Hino Nacional, "A Portuguesa". 

 

Aprende com o Parlamento Global - O que é a Constituição? 

http://www.parlamentoglobal.pt/parlamentoglobal/junior/2008/9/23/A+constituicao.htm

 

Podes consultar a Constituição da  República Portuguesa.

 (Sétima revisão constitucional - 2005) neste endereço: 

http://www.parlamento.pt/Legislacao/Paginas/ConstituicaoRepublicaPortuguesa.aspx

 

Para teres acesso à página oficial da Presidência da República Portuguesa,

clica aqui http://www.presidencia.pt/

 

3. Dia Mundial do Professor

 

 

 

A 5 de Outubro celebra-se o Dia Mundial do Professor em mais de 100 países.

 A comemoração deste dia é uma iniciativa da UNESCO assumida desde 1994.

 Os professores são mais de 60 milhões em todo o mundo e a UNESCO reconhece que se trata de um grupo profissional fundamental

 sem o qual “não pode haver nem desenvolvimento durável, nem coesão social, nem paz”. 

 

Segundo as recomendações das Nações nas celebrações do Dia do Professor 2004, ao comemorar este dia estamos a dizer aos
professores

 “Apreciamo-vos. Valorizamos terem escolhido esta profissão, tão fundamental para a nossa sociedade;

valorizamos as vossas iniciativas quando abrem caminhos de conhecimento e tolerância;

temos consciência que a vossa profissão exige muito de vós e acarreta muitas responsabilidades;

sabemos que é fundamental que tenham formação apropriada e um ambiente de trabalho decente;

consideramos os esforços adicionais que fazem também os professores com alunos que têm necessidades educativas especiais;
reconhecemos a vossa capacidade para ouvir os alunos, chamá-los às responsabilidades.

Em suma, aconselhamos todos os alunos, encarregados de educação, líderes locais e nacionais,

empresas, instituições, governos, a dizer apenas neste próximo dia 5: Nós apreciamos-te, Professor”

Fonte: http://bica.cnotinfor.pt/noticia.php?edi=34&nt=595

 

Como homenagem aos professores que trabalham na nossa escola oferecemos este poema de Sebastião da Gama:

 

O sonho

 

Pelo Sonho é que vamos,

comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,

pelo sonho é que vamos.

 

Basta a fé no que temos,
Basta a esperança naquilo

que talvez não teremos.

Basta que a alma demos,

com a mesma alegria,

ao que desconhecemos

e do que é do dia-a-dia.

 

Chegamos? Não chegamos?

- Partimos. Vamos. Somos.

 

in  Pelo Sonho é que Vamos

 

 

publicado por Biblioteca às 15:38

Outubro 03 2011

Dia da Reunificação da Alemanha 

A 3 de Outubro, feriado nacional alemão, celebra-se a reunificação, em 1990, 

da República Federal Alemã e da República Democrática Alemã,

separadas desde o Segundo Pós-Guerra.

A união das duas Alemanhas só foi possível após a queda do muro de Berlim, em 1989.

 

 

 

publicado por Biblioteca às 20:29

Outubro 01 2011

 

O Dia Mundial da Música foi instituído, em 1975, pelo International Music Council,
uma organização não-governamental, fundada em 1948, sob o patrocínio da UNESCO.

 

ANTONIO VIVALDI ~AUTUMN~ (full)

publicado por Biblioteca às 14:47

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13

16
17
18
20
21
22

25
26
27
28
29

31


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
contador

contador
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso
subscrever feeds