ENTRE... LIVROS

Outubro 31 2012
Um susto ou um livro?!

 

 

 

A tradição de se comemorar o Dia das Bruxas (Halloween) é muito recente em Portugal, tendo ganho alguma popularidade entre os mais jovens,  por ser uma data assinalada em contexto escolar.

Neste dia, à noite, as crianças fantasiam-se e percorrem as ruas, batendo de porta em porta a pedir guloseimas aos vizinhos.

Quando a porta se abre devem dizer "doçura ou diabrura?".

Se o vizinho não der um doce ou guloseima, as crianças podem fazer uma travessura.

 

Sabes qual é a origem do Halloween?

 

É uma tradição/celebração pagã importada dos países anglo-saxónicos, em especial dos Estados Unidos, Irlanda, Canadá e Reino Unido.

As raízes da celebração remontam aos povos da antiguidade, havendo vestígios de celebrações do dia 31 de outubro, por exemplo entre os Celtas (Irlanda), que celebravam esta data por ela coincidir com o fim do verão, período de fertilidade, e dar início a um novo ano.

A comemoração original chamava-se Samhain, que significa "Fim de Verão”.

Acreditavam que, nessa noite, os mortos, que para eles viviam em felicidade perfeita, visitavam a Terra, voltando às suas casas, facto que era celebrado com rituais de adoração, fazendo-se fogueiras para afastar os espíritos malignos.

Os símbolos deste dia são a abóbora, a bruxa e velas.

 

Um livro para te enfeitiçar espera por ti na biblioteca.

 

 

 

 

A todos os nossos amigos um bom dia de Halloween

 

 

publicado por Biblioteca às 13:03

Outubro 20 2012

Poema do mês

 

Em memória do escritor/poeta Manuel António Pina, autor do nosso livro do mês, que faleceu, ontem, dia 19 de Outubro

 

 

A um Jovem Poeta

 

Procura a rosa.  

Onde ela estiver 
estás tu fora 
de ti. Procura-a em prosa, pode ser 

que em prosa ela floresça 
ainda, sob tanta 
metáfora; pode ser, e que quando 
nela te vires te reconheças 

como diante de uma infância 
inicial não embaciada 
de nenhuma palavra 
e nenhuma lembrança.  

Talvez possas então 
escrever sem porquê, 
evidência de novo da Razão 
e passagem para o que não se vê. 



Manuel António Pina, in Nenhuma Palavra e Nenhuma Lembrança

publicado por Biblioteca às 14:09

Outubro 16 2012

 

 

"Que o teu alimento seja o teu remédio e o teu remédio o teu alimento"

Hipócrates

 

A 16 de Outubro de cada ano, celebra-se o Dia Mundial da  Alimentação, proclamado em 1979 pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação  (FAO).

 

Os principais objetivos do Dia Mundial da Alimentação são:

 

  • Desenvolver medidas para combater a fome;
    • Sensibilizar as pessoas para a necessidade da produção agrícola e estimular os apoios nacionais, bilaterais, multilaterais e não-governamentais para este fim;
    • Ajudar no desenvolvimento de novas tecnologias em países subdesenvolvidos;
    • Sensibilizar todos os países para a importância da ajuda nacional e internacional na luta contra a fome, subnutrição e pobreza;
    • Estimular a participação da população rural, em especial as mulheres e as camadas sociais mais desfavorecidas, nas decisões e atividades que influenciam as suas condições de vida.

 

“Cooperativas agrícolas alimentam o mundo” foi o tema escolhido para o Dia Mundial da Alimentação deste ano, em reconhecimento do papel que as mesmas desempenham para melhorar a segurança alimentar e erradicar a fome.

A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) considera que uma das medidas necessárias para obter a segurança alimentar é apoiar as cooperativas, organizações de produtores e outras instituições rurais, investindo nelas.

Convidamos-te a ver e refletir sobre a mensagem destes vídeos.

 

Alimentação no Mundo

 

PIRÂMIDE ALIMENTAR – BIOLOGIA


«Alimentação Saudável...Comer bem ao longo da vida»

  

publicado por Biblioteca às 11:10

Outubro 15 2012

 

Mo Yan (pseudónimo literário de Guan Moye) nasceu em 1955, na província de Shandong (leste da China), numa família de camponeses.

Durante a Revolução Cultural (1966-76) foi obrigado a abandonar a escola e a tornar-se camponês.

Aos 20 anos, entrou para o Exército onde foi funcionário de segurança  e instrutor político e de propaganda.

A sua primeira obra literária foi um conto, que começara a escrever enquanto ainda era soldado, e que foi publicado em 1981.

Seis anos depois publicou um romance de  grande sucesso, "Red Sorghum", que foi, posteriormente, adaptado ao cinema por Zhang Yimou.

Mo Yan é um dos escritores chineses contemporâneos mais publicados fora da China. 

Algumas das suas obras mais importantes são "The Republic  of Wine" (2000), "Big Breasts and Wide Hips" (2005) e "Life and Death are  Wearinng me out", todos traduzidos por Howard Golblatt, professor de chinês  na University of Notre Dame, nos Estados Unidos.

Em 2011, Mo Yan ganhou o Prémio Mao Dun, o mais importante prémio literário oficial do país, e foi eleito vice-presidente da Associação dos  Escritores da China.

                                       

Lê mais em:

 

http://noticias.sapo.pt/internacional/artigo/mo-yan-o-cronista-de-um-seculo-d_4998.html

publicado por Biblioteca às 13:37

Outubro 11 2012

Neste mês dedicado às Bibliotecas Escolares, propomos como leitura

 “A História do sábio fechado na sua Biblioteca” de Manuel António Pina

 

 

Sinopse

 

Era uma vez um Sábio que tinha lido todos os livros e sabia tudo.

Nada do que existia, e mesmo do que não existia, tinha para si segredos.

Sabia quantas estrelas há no céu e quantos dias tem o mundo.  

Conversava com os animais e com as plantas e conhecia o passado, o presente e o futuro.

Como sabia todas as coisas e não tinha nada para saber e conhecer, a sua vida era muito triste e desinteressante.

Era uma vida sem espanto…

Às vezes apetecia ao Sábio não saber qualquer coisa, poder perguntar a alguém qualquer coisa que não soubesse.

Mas vivia fechado na sua Biblioteca e não tinha ninguém a quem perguntar nada.
Até que, um dia, bateu à porta da Biblioteca um Estrangeiro. O Sábio abriu-lhe a porta…

 

O Autor

 

O autor já vocês conhecem.

Apresentámo-lo no post de 16 de Maio de 2011 quando o escritor recebeu o Prémio Camões.

Mas, aqui vai, de novo, a sua biografia.

 

 

Jornalista e escritor, Manuel António Pina nasceu no ano de 1943, no Sabugal, na Beira Alta.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, em 1971, exerceu a advocacia e foi técnico de publicidade.

Abraçou a carreira de jornalista no Jornal de Notícias, onde passou a editor.

Continua a colaborar regularmente na comunicação social.

 

A sua obra é principalmente constituída por poesia e literatura infanto-juvenil.

É ainda autor de peças de teatro e de obras de ficção e crónica.

Algumas dessas obras foram adaptadas ao cinema e TV e editadas em disco.

 

A sua obra tem merecido, frequentemente, destaque, tendo sido já homenageado com diversos prémios, como, por exemplo, o Prémio Literário da Casa da Imprensa, em 1978, por Aquele Que Quer Morrer; o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens e a Menção do Júri do Prémio Europeu Pier Paolo Vergerio da Universidade de Pádua, em 1988, por O Inventão; o Prémio do Centro Português de Teatro para a Infância e Juventude, em 1988, pelo conjunto da obra; o Prémio Nacional de Crónica Press Clube/Clube de Jornalistas, em 1993, pelas suas crónicas; o Prémio da Crítica da Associação Portuguesa de Críticos Literários, em 2001, por Atropelamento e Fuga; e o Prémio de Poesia Luís Miguel Nava e o Grande Prémio de Poesia da APE/CTT, ambos pela obra Os Livros, recebidos em 2005. Em 2011 foi-lhe atribuído o Prémio Camões.  

 

publicado por Biblioteca às 14:56

Outubro 04 2012
Sabes quem faz anos amanhã?

 

A "menina" República Portuguesa ! 

 

É ainda muito novinha: só tem 102 anos...

 

Antes dela "nascer" e, portanto, antes de ser implantado em Portugal o regime republicano,

o nosso país foi governado por reis 

 
sendo, por isso, uma Monarquia.
 
Mas, esta história tu, se calhar, já sabes.
 
Se já estudaste isto, aproveita para recordar os acontecimentos relativos à implantação da República em Portugal;
se ainda não estudaste, isto serve para te despertar a curiosidade.
 
Além disso, este é o último ano em que é feriado nacional no dia 5 de Outubro.
Por decisão do governo, para o ano, a "menina" República já não festejará o seu aniversário num dia feriado.
 
Por isso, aproveita.
Bom feriado!
 
 
publicado por Biblioteca às 13:42

Outubro 01 2012

 

Poema da Biblioteca 


Sou cheia de cavidades, conteúdos, somas 
Tábuas paralelas, segurando sonhos 
Sou alta, larga, profunda – com glórias 
Carrego das vidas, todas as histórias 

Sou aquela que regista a própria civilização 
Sou mais importante do que o pão 
Sou forte, plena cortejada e vaidosa 
Sou cheia de luz, em verso e prosa 

Tenho brilho por ter romance de alguém 
Sou altamente cultural também 
Sou a que guarda os tesouros da terra 
O Reino das palavras, na Paz e na guerra 

Sou a que só se desfaz por acidente 
Por incêndio - ou demente 
Tenho páginas de rostos no meu Ser 
Em belo acervo de aventura e prazer 

Sou a que é certa por linhas certas 
O mundo mágico dos Poetas 
Sou a maravilhosa biblioteca 
Reino da fantasia para mentes abertas.

Silas Corrêa Leite

 

Agora diverte-te com este pequeno vídeo de cenas passadas em bibliotecas, tiradas de vários filmes e séries de TV.

 

publicado por Biblioteca às 07:48

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
contador

contador
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso
subscrever feeds