ENTRE... LIVROS

Outubro 16 2013

Bem comer para melhor crescer!

 

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) definiu como tema para o Dia Mundial da Alimentação 2013 o assunto “Sistemas Alimentares Saudáveis”.

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente em 16 de outubro.

A data coincide com a criação da própria FAO, que, a cada ano, seleciona um tema com o objetivo de chamar atenção dos países para questões importantes envolvendo a segurança alimentar e nutricional em todo o mundo.

 

Para celebrar este dia, a Biblioteca e o PES promovem uma iniciativa conjunta que visa informar e sensibilizar a comunidade escolar para a adoção de hábitos alimentares saudáveis.

Visita a exposição, vem conhecer as “dicas” para uma alimentação saudável, delicia-te com uma salada de frutas de poesia e participa num passatempo de adivinhas e palavras cruzadas.

 

Esperamos por ti na Biblioteca!

 

O CALDO DE PEDRA

 

Conta a lenda...

 

Um frade andava ao peditório. Chegou à porta de um lavrador, mas não lhe quiseram aí dar nada.

O frade estava a cair com fome, e disse:

– Vou ver se faço um caldinho de pedra.

E pegou numa pedra do chão, sacudiu-lhe a terra e pôs-se a olhar para ela para ver se era boa para fazer um caldo.

A gente da casa pôs-se a rir do frade e daquela lembrança.

Diz o frade:

– Então nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é uma coisa muito boa.

Responderam-lhe:

– Sempre queremos ver isso.

Foi o que o frade quis ouvir.

Depois de ter lavado a pedra, disse:

– Se me emprestassem aí um pucarinho.

Deram-lhe uma panela de barro.

Ele encheu-a de água e deitou-lhe a pedra dentro.

– Agora se me deixassem estar a panelinha aí ao pé das brasas.

Deixaram.

Assim que a panela começou a chiar, disse ele:

– Com um bocadinho de unto é que o caldo ficava de primor.

Foram-lhe buscar um pedaço de unto.

Ferveu, ferveu, e a gente da casa pasmada para o que via.

Diz o frade, provando o caldo:

– Está um bocadinho insosso. Precisa de uma pedrinha de sal.

Também lhe deram o sal.

Temperou, provou, e disse:

– Agora é que com uns olhinhos de couve ficava que os anjos o comeriam.

A dona da casa foi à horta e trouxe-lhe duas couves tenras.

O frade limpou-as, e ripou-as com os dedos deitando as folhas na panela.

Quando as couves já estavam aferventadas disse o frade:

– Ai, um naquinho de chouriço é que lhe dava uma graça...!

Trouxeram-lhe um pedaço de chouriço. Ele botou-o à panela, e enquanto se cozia, tirou pão do alforge e preparou-se para comer com vagar.

O caldo cheirava que era um regalo.

Comeu e lambeu o beiço e, depois de despejada a panela, ficou a pedra no fundo.

A gente da casa, que estava com os olhos nele, perguntou-lhe:

– Ó senhor frade, então a pedra?

Respondeu o frade:

– A pedra lavo-a e levo-a comigo para outra vez.

E assim comeu onde não lhe queriam dar nada.

Ele continuou a viagem por outras terras e utilizou a pedra muitas outras vezes.

Foi assim que a receita da Sopa de Pedra foi passando de terra em terra e ainda hoje podemos prová-la em vários lugares com diferentes receitas.*

 

Adaptado de Contos Tradicionais do Povo Português, Teófilo Braga

------------

 *A Sopa de Pedra é uma especialidade de Almeirim, em Santarém, no centro de Portugal.

 

Vê aqui o filme de animação com este conto.

 

publicado por Biblioteca às 13:43

Outubro 11 2013
A autora é considerada "mestra do conto".
É ainda a primeira canadiana e a 13ª mulher a receber o Nobel de Literatura desde a criação do prémio, em 1901.

 

Nascida em 10 de julho de 1931, em Wingham, Ontário, Munro cresceu no campo.

O pai criava raposas e aves e a mãe era professora numa pequena cidade.

Com 11 anos, ela decidiu que queria ser escritora e nunca se afastou desse objectivo.

 

Os seus contos centram-se em histórias observadas na zona rural de Ontário, no Canadá, local onde a escritora cresceu e as suas personagens são sobretudo mulheres que não preenchem os estereótipos de beleza ou de comportamento.

Mas o talento da escritora consegue transformar essas simples histórias quotidianas em profundas análises da fragilidade da condição humana.

publicado por Biblioteca às 22:30

Outubro 08 2013
publicado por Biblioteca às 21:46

Outubro 02 2013

em colaboração com as BLX, PNL e RBE, desafia autores lusófonos,

com idades entre os 8 e 14 anos, a escreverem contos, poemas ou canções.


Os melhores textos serão publicados numa antologia e apresentados publicamente em Portugal e em outros países.

Público-alvo: autores lusófonos dos 8 aos 14 anos
Entrega de textos a concurso: 30 novembro

Envio de textos para 
librerialaatrevida@gmail.com 

ou, por correio:
LibreriaLaAtrevida
Rua Damasceno Monteiro, 21D - 2º dto
1170-109 Lisboa

 

Visita a página em http://laatrevidaconcurso.blogspot.pt/  e sabe tudo sobre o concurso.

Fala com o teu/tua  professor (a) de Português ou com a Professora Bibliotecaria.

publicado por Biblioteca às 20:49

Outubro 01 2013

Outubro é o mês Internacional das Bibliotecas Escolares.

A nossa proposta para  livro do mês  é este bonito livro-diário A Biblioteca Mágica

                       

Sinopse

Dois jovens primos e grandes amigos separam-se depois das longas férias do Verão.

Mas as novidades são tantas que para se manterem em contacto um com o outro recorrem às cartas, numa espécie de livro-diário, onde contam tudo o que lhes acontece.

Nesta troca de correspondência encontram acidentalmente uma estranha carta caída da mala de uma estranha mulher, a Lilli dos Livros, com indicações misteriosas que os dois jovens vão investigar…

Uma descoberta ou um reencontro com o mundo dos livros, desde os mais antigos até aos mais actuais, onde se revelam a todos os leitores importantes características das diferentes épocas do livro.

 

O Autor

 

 

Jostein Gaarder

Jostein Gaarder nasceu em Oslo a 8 de Agosto de 1952.

Formou-se em Filosofia, tendo leccionado durante alguns anos as disciplinas de História das Ideias e História das Religiões no Ensino Secundário.

A partir de 1993, depois do grande sucesso de O Mundo de Sofia dedica-se totalmente à actividade literária e diz inspirar-se nas reacções dos seus dois filhos ao mundo que os rodeia, para a criação de muitos dos seus livros.

Atribui, todavia, o segredo do seu sucesso ao facto de preencher uma das necessidades fundamentais de qualquer ser humano - a de que lhe contem histórias. 

A Biblioteca Mágica espera por ti!

publicado por Biblioteca às 18:18

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
contador

contador
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso
subscrever feeds