ENTRE... LIVROS

Outubro 16 2013

Bem comer para melhor crescer!

 

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) definiu como tema para o Dia Mundial da Alimentação 2013 o assunto “Sistemas Alimentares Saudáveis”.

O Dia Mundial da Alimentação é celebrado anualmente em 16 de outubro.

A data coincide com a criação da própria FAO, que, a cada ano, seleciona um tema com o objetivo de chamar atenção dos países para questões importantes envolvendo a segurança alimentar e nutricional em todo o mundo.

 

Para celebrar este dia, a Biblioteca e o PES promovem uma iniciativa conjunta que visa informar e sensibilizar a comunidade escolar para a adoção de hábitos alimentares saudáveis.

Visita a exposição, vem conhecer as “dicas” para uma alimentação saudável, delicia-te com uma salada de frutas de poesia e participa num passatempo de adivinhas e palavras cruzadas.

 

Esperamos por ti na Biblioteca!

 

O CALDO DE PEDRA

 

Conta a lenda...

 

Um frade andava ao peditório. Chegou à porta de um lavrador, mas não lhe quiseram aí dar nada.

O frade estava a cair com fome, e disse:

– Vou ver se faço um caldinho de pedra.

E pegou numa pedra do chão, sacudiu-lhe a terra e pôs-se a olhar para ela para ver se era boa para fazer um caldo.

A gente da casa pôs-se a rir do frade e daquela lembrança.

Diz o frade:

– Então nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é uma coisa muito boa.

Responderam-lhe:

– Sempre queremos ver isso.

Foi o que o frade quis ouvir.

Depois de ter lavado a pedra, disse:

– Se me emprestassem aí um pucarinho.

Deram-lhe uma panela de barro.

Ele encheu-a de água e deitou-lhe a pedra dentro.

– Agora se me deixassem estar a panelinha aí ao pé das brasas.

Deixaram.

Assim que a panela começou a chiar, disse ele:

– Com um bocadinho de unto é que o caldo ficava de primor.

Foram-lhe buscar um pedaço de unto.

Ferveu, ferveu, e a gente da casa pasmada para o que via.

Diz o frade, provando o caldo:

– Está um bocadinho insosso. Precisa de uma pedrinha de sal.

Também lhe deram o sal.

Temperou, provou, e disse:

– Agora é que com uns olhinhos de couve ficava que os anjos o comeriam.

A dona da casa foi à horta e trouxe-lhe duas couves tenras.

O frade limpou-as, e ripou-as com os dedos deitando as folhas na panela.

Quando as couves já estavam aferventadas disse o frade:

– Ai, um naquinho de chouriço é que lhe dava uma graça...!

Trouxeram-lhe um pedaço de chouriço. Ele botou-o à panela, e enquanto se cozia, tirou pão do alforge e preparou-se para comer com vagar.

O caldo cheirava que era um regalo.

Comeu e lambeu o beiço e, depois de despejada a panela, ficou a pedra no fundo.

A gente da casa, que estava com os olhos nele, perguntou-lhe:

– Ó senhor frade, então a pedra?

Respondeu o frade:

– A pedra lavo-a e levo-a comigo para outra vez.

E assim comeu onde não lhe queriam dar nada.

Ele continuou a viagem por outras terras e utilizou a pedra muitas outras vezes.

Foi assim que a receita da Sopa de Pedra foi passando de terra em terra e ainda hoje podemos prová-la em vários lugares com diferentes receitas.*

 

Adaptado de Contos Tradicionais do Povo Português, Teófilo Braga

------------

 *A Sopa de Pedra é uma especialidade de Almeirim, em Santarém, no centro de Portugal.

 

Vê aqui o filme de animação com este conto.

 

publicado por Biblioteca às 13:43

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso
subscrever feeds