ENTRE... LIVROS

Maio 31 2015

dia da criança 1.jpg

Dia da Criança porquê?  

Tudo começou logo depois da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Muitos países da Europa, do Médio Oriente e a China entraram em crise, ou seja, não tinham boas condições de vida. As crianças desses países viviam muito mal porque não havia comida e os pais estavam mais preocupados em voltar à sua vida normal do que com a educação dos filhos. Alguns nem pais tinham!

Como não tinham dinheiro, muitos pais tiravam os filhos da escola e punham-nos a trabalhar, às vezes durante muitas horas e a fazer coisas muito duras.
Mais de metade das crianças da Europa não sabia ler nem escrever e viviam em péssimas condições para a sua saúde. Em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas que se criasse um dia dedicado às crianças de todo o mundo.

O dia foi comemorado, pela primeira vez, no mundo inteiro a 1 de Junho de 1950.

Com a criação deste dia, os estados-membros das Nações Unidas, reconheceram às crianças, independentemente da raça, cor, sexo, religião e origem nacional ou social o direito a:

- afeto, amor e compreensão;

- alimentação adequada;

- cuidados médicos;

- educação gratuita;

- proteção contra todas as formas de exploração;

- crescer num clima de Paz e Fraternidade universais.

Este dia deverá ser  um dia de reflexão sobre as condições em que ainda vivem milhares de crianças no mundo inteiro, sofrendo fome, doenças, maus tratos e discriminações.

 Vê agora esta curta-animação baseada no livro infantil "A maior flor do mundo", da autoria de José Saramago – Prémio Nobel da Literatura em 1998.

Se quiseres leres alguns lindos poemas dedicados às crianças, consulta o nosso post de 1 de junho de 2013.

publicado por Biblioteca às 09:44

Maio 28 2015

Aqui ficam algumas imagens da sessão de sensibilização "Direitos e Deveres no Acesso à Saúde pela Comunidade Imigrante".

image1.JPG

 

convite 1.jpg

 

publicado por Biblioteca às 12:35

Maio 11 2015

O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) disponibiliza os documentos para cada ano escolar com informações úteis para alunos e encarregados de educação.

Segmentadas por ciclo de estudos, nestes documentos vai ficar a saber o objeto da avaliação, a caracterização da prova, os critérios gerais de classificação, o material a utilizar e a duração do teste.

Aceda aqui a esta informação

publicado por Biblioteca às 18:31

Maio 06 2015

livro mês.jpg

Sinopse

Indiana e Amanda Jackson sempre se apoiaram uma à outra. No entanto, mãe e filha não poderiam ser mais diferentes. Indiana, uma bela terapeuta holística, valoriza a bondade e a liberdade de espírito. Há muito divorciada do pai de Amanda, resiste a comprometer-se em definitivo com qualquer um dos homens que a deseja: Alan, membro de uma família da elite de São Francisco, e Ryan, um enigmático ex-navy seal marcado pelos horrores da guerra.
Enquanto a mãe vê sempre o melhor nas pessoas, Amanda sente-se fascinada pelo lado obscuro da natureza humana. Brilhante e introvertida, a jovem é uma investigadora nata, viciada em livros policiais e em Ripper, um jogo de mistério online em que ela participa com outros adolescentes espalhados pelo mundo e com o avô, com quem mantém uma relação de estreita cumplicidade.

Quando uma série de crimes ocorre em São Francisco, os membros de Ripper encontram terreno para saírem das investigações virtuais, descobrindo, bem antes da polícia, a existência de uma ligação entre os crimes. No momento em que Indiana desaparece, o caso torna-se pessoal, e Amanda tentará deslindar o mistério antes que seja demasiado tarde.

A Autora

I. All.jpg

Isabel Allende nasceu em 1942 no Peru. Viveu no Chile entre 1945 e 1975, com largos períodos de residência noutros locais, na Venezuela até 1988 e, desde então, na Califórnia. Em 1982, o seu primeiro romance, A Casa dos Espíritos, converteu-se num dos títulos míticos da literatura latino-americana. Seguiram-se muitos outros como a trilogia A Cidade dos Deuses Selvagens, O Reino do Dragão de Ouro e O Bosque dos Pigmeus dedicado essencialmente a um público mais jovem. A sua obra está traduzida em trinta e cinco línguas. Foi galardoada com o Prémio Nacional de Literatura do Chile em 2010.

 

 

 

 

publicado por Biblioteca às 17:48

Maio 03 2015

dia da Mãe.jpg

Para Sempre

Por que Deus permite
Que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite
É tempo sem hora
Luz que não apaga
Quando sopra o vento
E chuva desaba
Veludo escondido
Na pele enrugada
Água pura, ar puro
Puro pensamento
Morrer acontece
Com o que é breve e passa
Sem deixar vestígio
Mãe, na sua graça
É eternidade
Por que Deus se lembra
- Mistério profundo -
De tirá-la um dia?
Fosse eu rei do mundo
Baixava uma lei:
Mãe não morre nunca
Mãe ficará sempre
Junto de seu filho
E ele, velho embora
Será pequenino
Feito grão de milho

Carlos Drummond de Andrade, in 'Lição de Coisas' 

MINHA MÃE - POEMA DE VINÍCIUS DE MORAES

 

 

publicado por Biblioteca às 10:37

Maio 01 2015

1º de maio.jpg

 

Leia aqui 

significado-e-historia-do-1-de-maio-dia-do-trabalhador

publicado por Biblioteca às 11:54

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
29
30



Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso
subscrever feeds