ENTRE... LIVROS

Junho 01 2021

Para que é que servem as crianças?

Para percebermos que uma criança nos faz descobrir que somos crianças até não desistirmos de crescer.

Eduardo Sá

Dia da criança 1.jpg

Para que é que servem as crianças?

Para voltarmos a conjugar o amor começando pela palavra confiar.

Para descobrimos tudo o que, estando debaixo dos nossos olhos, nos falta descobrir.

Para voltarmos a sorrir. E para fazermos disso o lado soalheiro de todos os dias.

Para olharmos nos olhos. Bem lá para o fundo. Sem tempo e sem pressa. Até ao umbigo da alma.

Para que é que servem as crianças?

Para lhes trazermos histórias, historietas, cantigas de embalar e cantilenas perdidas. E saltitarmos até ao passado. Para ir buscar todos aqueles que nos fizerem sentir o melhor do seu mundo. E dividirmos com elas o melhor de quem nos amou.

Para apanharmos os maus. E espantarmos os feios. E caçarmos, um a um, os pesadelos. E guardarmos o sono. E dormirmos descansados no descanso com que os aconchegamos, junto a nós.

Para fazer com que o “faz de conta” volte a ser mais importante. E só isso nos faça voltar a ver o mundo até aos intestinos. E só isso nos dê olhos de ver. E razões, de sobra, para nos encantar.

Para nos voltarmos a sentir pequeninos. E indefesos. E, só assim, para voltarmos a ter dúvidas e aprender.

Para que é que servem as crianças?

Para darmos colo. E darmos mimo. E darmos corda às lamúrias. E para podermos ser patetas. E descobrir que, afinal, ainda sabemos rir.

Para darmos a mão. E sentirmos que nela se guardam todos os super-heróis com todos os superpoderes que há no mundo.

Para reabilitarmos o fazer beicinho. E o “dá-me colo!”. E a arte de fazer lamúrias. E o engenho de malandrar. E o amor. Claro.

Por Eduardo Sá

 
publicado por Biblioteca às 14:20

Março 21 2021

A poesia é o que alimenta a alma. Tempera o dia.

“E por vezes”

E por vezes as noites duram meses

E por vezes os meses oceanos

E por vezes os braços que apertamos

nunca mais são os mesmos E por vezes

 

encontramos de nós em poucos meses

o que a noite nos fez em muitos anos

E por vezes fingimos que lembramos

E por vezes lembramos que por vezes

 

ao tomarmos o gosto aos oceanos

só o sarro das noites   não dos meses

lá no fundo dos copos encontramos

 

E por vezes sorrimos ou choramos

E por vezes por vezes ah por vezes

num segundo se evolam tantos anos

David Mourão Ferreira    

      

publicado por Biblioteca às 15:37

Fevereiro 04 2020

cartaz interneT segura.jpg

publicado por Biblioteca às 10:35

Março 07 2017

DIM.jpg

PORQUÊ O DIA 8 DE MARÇO? 

Porque, neste dia, se comemora a luta das operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque que, em 1857, entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução do seu horário de trabalho diário, de mais de 16 horas para 10.

Estas operárias recebiam menos de um terço do salário dos homens pelas suas 16 horas de trabalho.

Foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarou um incêndio.

Cerca de 130 mulheres morreram ali, queimadas.

Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o dia 8 de Março como o "Dia Internacional da Mulher". 

Desde esse ano, o dia tem vindo a ser comemorado em vários países, de forma a reconhecer a importância e contributo da mulher na sociedade.

A data serve ainda para recordar as conquistas das mulheres  e a luta contra o preconceito, seja racial, sexual, político, cultural, linguístico ou económico.

 

A nossa homenagem a todas as mulheres.

 

publicado por Biblioteca às 12:42

Outubro 26 2015

Porque hoje é o dia da Biblioteca Escolar em Portugal e porque a biblioteca escolar é super! convidamo-lo a participar num baile na biblioteca (dos "Cabeças no ar") e a divertir-se com as peripécias de  Mr. Bean numa biblioteca .

 

 

publicado por Biblioteca às 17:46

Blog da Biblioteca da Escola Básica e Secundária D.João V
Setembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso