ENTRE... LIVROS

Outubro 20 2012

Poema do mês

 

Em memória do escritor/poeta Manuel António Pina, autor do nosso livro do mês, que faleceu, ontem, dia 19 de Outubro

 

 

A um Jovem Poeta

 

Procura a rosa.  

Onde ela estiver 
estás tu fora 
de ti. Procura-a em prosa, pode ser 

que em prosa ela floresça 
ainda, sob tanta 
metáfora; pode ser, e que quando 
nela te vires te reconheças 

como diante de uma infância 
inicial não embaciada 
de nenhuma palavra 
e nenhuma lembrança.  

Talvez possas então 
escrever sem porquê, 
evidência de novo da Razão 
e passagem para o que não se vê. 



Manuel António Pina, in Nenhuma Palavra e Nenhuma Lembrança

publicado por Biblioteca às 14:09

Outubro 11 2012

Neste mês dedicado às Bibliotecas Escolares, propomos como leitura

 “A História do sábio fechado na sua Biblioteca” de Manuel António Pina

 

 

Sinopse

 

Era uma vez um Sábio que tinha lido todos os livros e sabia tudo.

Nada do que existia, e mesmo do que não existia, tinha para si segredos.

Sabia quantas estrelas há no céu e quantos dias tem o mundo.  

Conversava com os animais e com as plantas e conhecia o passado, o presente e o futuro.

Como sabia todas as coisas e não tinha nada para saber e conhecer, a sua vida era muito triste e desinteressante.

Era uma vida sem espanto…

Às vezes apetecia ao Sábio não saber qualquer coisa, poder perguntar a alguém qualquer coisa que não soubesse.

Mas vivia fechado na sua Biblioteca e não tinha ninguém a quem perguntar nada.
Até que, um dia, bateu à porta da Biblioteca um Estrangeiro. O Sábio abriu-lhe a porta…

 

O Autor

 

O autor já vocês conhecem.

Apresentámo-lo no post de 16 de Maio de 2011 quando o escritor recebeu o Prémio Camões.

Mas, aqui vai, de novo, a sua biografia.

 

 

Jornalista e escritor, Manuel António Pina nasceu no ano de 1943, no Sabugal, na Beira Alta.

Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, em 1971, exerceu a advocacia e foi técnico de publicidade.

Abraçou a carreira de jornalista no Jornal de Notícias, onde passou a editor.

Continua a colaborar regularmente na comunicação social.

 

A sua obra é principalmente constituída por poesia e literatura infanto-juvenil.

É ainda autor de peças de teatro e de obras de ficção e crónica.

Algumas dessas obras foram adaptadas ao cinema e TV e editadas em disco.

 

A sua obra tem merecido, frequentemente, destaque, tendo sido já homenageado com diversos prémios, como, por exemplo, o Prémio Literário da Casa da Imprensa, em 1978, por Aquele Que Quer Morrer; o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens e a Menção do Júri do Prémio Europeu Pier Paolo Vergerio da Universidade de Pádua, em 1988, por O Inventão; o Prémio do Centro Português de Teatro para a Infância e Juventude, em 1988, pelo conjunto da obra; o Prémio Nacional de Crónica Press Clube/Clube de Jornalistas, em 1993, pelas suas crónicas; o Prémio da Crítica da Associação Portuguesa de Críticos Literários, em 2001, por Atropelamento e Fuga; e o Prémio de Poesia Luís Miguel Nava e o Grande Prémio de Poesia da APE/CTT, ambos pela obra Os Livros, recebidos em 2005. Em 2011 foi-lhe atribuído o Prémio Camões.  

 

publicado por Biblioteca às 14:56

Blog da Biblioteca da Escola Secundária c/ 2º e 3º Ciclos D.João V
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Recursos Educativos Digitais
DIIGO
pesquisar
 
Professora bibliotecária
Joana Generoso
Professora responsável pelo blog
Joana Generoso